Perú
Vicariato Apostólico de San Ramón - Uniformes e material escolar para as crianças da Missão de Yurinaki, na floresta amazónica

Graças à assistência da Pontifícia Obra da Infância Missionária, as religiosas puderam comprar cadernos, lápis, canetas, livros didácticos, Bíblias, etc. Ao mesmo tempo, conseguiram adquirir o necessário para realizar mochilas para transportar o material escolar e os uniformes das crianças. O trabalho de realização foi levado a cabo pelas próprias irmãs, com a ajuda das mães que colaboram com a comunidade religiosa. Tudo foi distribuído às comunidades indígenas espalhadas pela floresta, algumas das quais são deveras difíceis de alcançar, e vivem necessitadas de material de formação em geral.

Uganda
Arquidiocese de Tororo - Renovação de uma ala de quatro salas de aula na «Achilet Catholic Church Primary School»

A escola situa-se a cinco quilómetros da cidade de Tororo. A maioria da população que vive nessa região pratica a agricultura, e por conseguinte um grande número deles são muito pobres.

O edifício original foi construído em 1950 e as salas de aula encontravam-se em condições precárias e podiam desabar. Era urgente reformá-lo para oferecer às 1.225 crianças que o frequentam um ambiente escolar seguro e adequado.

A reestruturação da escola mudou não apenas a mentalidade das crianças, mas também da população em geral: os pais das crianças que frequentam a escola encorajam-nas a imitar os seus coetâneos que as ajudam, seguindo a melhor tradição do espírito missionário.

Os estudantes da escola sentem-se deveras gratos e profundamente motivados a dar continuidade aos seus estudos.

Índia
Diocese de Salem - Construção de salas de aula para a «St. Mary’s Primary School» em Idappadi

Idappadi encontra-se circundada por centenas de povoados muito pobres.

A escola foi inaugurada pelos Missionários das Missões Estrangeiras de Paris, em 1921, para fazer frente às necessidades educativas das crianças pobres que viviam nessa área. Hoje, a escola hospeda aproximadamente 640 estudantes. Dado que só havia 14 salas de aula para 16 classes de alunos, obrigando alguns estudantes a estudar debaixo das árvores em condições insalubres, apresentaram-nos um projecto para a construção das duas salas de aula ainda necessárias.

Graças a estes subsídio e às contribuições locais, o projecto foi implementado com sucesso. As crianças e as respectivas famílias também contribuíram, dedicando-se à limpeza dos espaços, oferecendo um pouco de material de construção e até trabalhando sem uma remuneração.

O Dia da Santa Infância foi comemorado em grande estilo, com a celebração da Santa Missa, jogos e competições.

Todos os estudantes, os professores e os seus substitutos expressam do fundo do coração o seu agradecimento pela contribuição oportuna que receberam, enquanto garantem as suas orações pelos benfeitores.

Papua-Nova Guiné
Diocese de Wabag - Assistência destinada à educação primária para as crianças

A diocese de Wabag está localizada nas alturas da Papua-Nova Guiné. As paróquias de Kompiam, de Mungulep e de Maramuni são muito remotas e por isso as respectivas escolas primárias receberam a máxima prioridade. Não existem ligações rodoviárias e portanto tudo deve ser transportado por avião ou levado por carregadores que empregam quase um dia de caminhada.

Aproximadamente 3.800 crianças de 5 a 9 anos de idade beneficiaram deste projeto.

A quantia oferecida pela Pontifícia Obra da Santa Infância foi utilizada para a educação das crianças nas zonas mais longínquas, de maneira especial para comprar material escolar, preparar retiros para os seminaristas e pagar despesas de transporte.

As crianças de Waban que beneficiaram desta doação estão muito gratas e rezam ao Bom Senhor para que abençoe a Obra da Santa Infância e os seus benfeitores no seu esforço de assistência às crianças do mundo inteiro.

HISTÓRIA

Nos meados do sec. XIX um bispo francês, D. Charles de Forbin-Janson, ficou impressionado com as notícias que chegavam da China, a propósito das crianças que morriam sem ter recebido o baptismo. Amargurado por não poder pessoalmente como missionário, ele pediu conselhos a Pauline Jaricot, fundadora da Pontifícia Obra da Propagação da Fé. O intercâmbio de ideias entre os dois foi esclarecedor, e D. Forbin-Janson teve a ideia de comprometer as crianças da França, de tal maneira que elas, através da oração e da colaboração material, pudessem ajudar os seus coetâneos chineses. «UMA AVE-MARIA POR DIA, UM TOSTÃO POR MÊS»: foi este o compromisso que cada criança assumiu desde o primeiro momento. Corria o ano de 1843 e com esta iniciativa lançou-se uma semente da qual teria germinado a Obra. Anos depois, seria cunhado o lema: «AS CRIANÇAS AJUDAM AS CRIANÇAS», que resumia oportunamente a intuição do fundador e o carisma da Obra.

Para aquela época, e até nos dias de hoje, tornar as crianças protagonistas da vida da Igreja era UMA IDEIA REVOLUCIONÁRIA. Em breve tempo, muitos países aderiram a esta iniciativa e, da França, a Obra propagou-se depressa na Bélgica, Espanha, Itália e numerosas outras nações. No dia 3 de Maio de 1922, consciente da grande contribuição que a Obra tinha oferecido às missões em aproximadamente oitenta anos, o Papa Pio XI fê-la sua, reconhecendo-a como «Pontifícia». Depois, a 4 de Dezembro de 1950, o Papa Pio XII instituiu o Dia Mundial da Santa Infância, declarando como data da sua celebração a solenidade da Epifania, mas concedendo a liberdade a cada nação de adaptar a data às exigências locais.

Hoje, a Pontifícia Obra da Santa Infância tem as suas raízes lançadas em mais de 150 países.
MISSÃO

As finalidades da Obra podem ser resumidas do seguinte modo:

·         Ir ao encontro das necessidades espirituais e materiais de todas as crianças, para que elas possam viver dignamente como verdadeiros filhos de Deus.

·         Sensibilizar as crianças para as necessidades do próximo, ensinando-lhes o valor e a força da solidariedade e da ajuda recíproca.

·         Fazer germinar nas crianças um espírito missionário que os acompanhará durante sua existência inteira, independentemente se Deus os as guiar para a vida laical ou religiosa, fazendo delas válidos e responsáveis membros da sociedade.

 

O que fazem, precisamente, as crianças e os adolescentes missionários a fim de contribuir para a salvação dos seus coetâneos?

·         A oração: as crianças da Infância Missionária rezam todos os dias pelas outras crianças e pela propagação da mensagem evangélica.

·         A coleta: é o fruto dos sacrifícios das crianças missionárias e de todos aqueles que desejam oferecer um futuro melhor às crianças do mundo. Estes «dons» são recolhidos pelas Direções nacionais presentes nos respetivos países e enviados para o Fundo Universal de Solidariedade da Infância Missionária para ser distribuídos entre milhões de crianças carentes em todos os recantos da terra.

Graças a estas contribuições, numerosas crianças podem comer, estudar, dormir debaixo de um teto, curar-se e, acima de tudo, conhecer Jesus e o seu anúncio, que se torna possível através destes gestos de amor.

·         O testemunho missionário: com o seu comportamento e a sua mensagem, as crianças missionárias são testemunhas e exemplos de vida para os seus coetâneos e para a humanidade inteira.

 

Quem são os beneficiários da Obra?

TODOS beneficiam de algum modo do carisma transmitido pela Pontifícia Obra da Santa Infância.

·         As crianças membros da Infância Missionária, que crescem na fé, na partilha e na solidariedade.

·         As crianças que recebem a graça da oração e da contribuição material, esta última principalmente nos lugares mais pobres do mundo.

·         A Igreja em geral, que se fortalece mediante o testemunho da generosidade espiritual e material dos membros da Santa Infância que, uma vez adultos, como leigos ou como religiosos, continuarão a anunciar a boa nova.

·         A sociedade em geral, através de milhares de escolas, de centros médicos, de bibliotecas, de estruturas médicas... construídos, bem como do alimento e do material escolar distribuído; todas estas são provas concretas de que, mediante a solidariedade e o compromisso missionário, ATÉ OS MAIS PEQUENINOS PODEM REALIZAR GRANDES OBRAS.

 

A OBRA ESTÁ ABERTA A TODOS

Embora a Pontifícia Obra da Santa Infância pertença principalmente às crianças e aos adolescentes, que são os seus verdadeiros membros, a mensagem que ela anuncia dirige-se a todos aqueles que quiserem colaborar.

 

Com efeito, na formação das crianças missionárias é muito importante o papel:

-        da família

-        dos educadores

-        dos animadores

que, mediante o seu testemunho, a sua preparação e a sua dedicação, formam os pequenos missionários para os valores do amor, da solidariedade e da partilha.

 

Quem deseja saber mais sobre a Obra?

Quem quer saber se existe um grupo da Santa Infância na sua paróquia, ou então criar um?

Quem gostaria de se tornar animador da Santa Infância?

 

SE ALGUÉM QUISER FAZER ALGO NESTE SENTIDO, PODE DESCOBRI-LO COMO, ENTRANDO EM CONTATO COM A DIREÇÃO NACIONAL NO SEU PAÍS
REGISTRO
Títolo
Nome*
Sobrenome*
Email oficial*
Email pessoal
Função*
Nação*
Cidade*
Diocese*
Telefone
Endereço
Código Postal
MENSAGEM

PASSWORD ESQUECIDA
USUARIO

PONTIFÍCIA OBRA DA INFÂNCIA MISSIONÁRIA
...compartilhando solidariedade espiritual e material universal das crianças em nome de Jesus
PONTIFÍCIA OBRA DA INFÂNCIA MISSIONÁRIA
...compartilhando solidariedade espiritual e material universal das crianças em nome de Jesus
PONTIFÍCIA OBRA DA INFÂNCIA MISSIONÁRIA
...compartilhando solidariedade espiritual e material universal das crianças em nome de Jesus
PONTIFÍCIA OBRA DA INFÂNCIA MISSIONÁRIA
...compartilhando solidariedade espiritual e material universal das crianças em nome de Jesus
PONTIFÍCIA OBRA DA INFÂNCIA MISSIONÁRIA
...compartilhando solidariedade espiritual e material universal das crianças em nome de Jesus
HISTÓRIA
Nos meados do sec. XIX um bispo francês, D. Charles de Forbin-Janson, ficou impressionado com as notícias que chegavam da China, a propósito das crianças que morriam sem ter recebido o baptismo. Amargurado por não poder pessoalmente como missionário, ele pediu conselhos a Pauline Jaricot, fundadora da Pontifícia Obra da Propagação da Fé. O intercâmbio de ideias entre os dois foi esclarecedor, e D. Forbin-Janson teve a ideia de comprometer as crianças da França, de tal maneira que elas, através da oração e da colaboração material, pudessem ajudar os seus coetâneos chineses. «UMA AVE-MARIA POR DIA, UM TOSTÃO POR MÊS»: foi este o compromisso que cada criança a...

MISSÃO
As finalidades da Obra podem ser resumidas do seguinte modo: ·         Ir ao encontro das necessidades espirituais e materiais de todas as crianças, para que elas possam viver dignamente como verdadeiros filhos de Deus. ·         Sensibilizar as crianças para as necessidades do próximo, ensinando-lhes o valor e a força da solidariedade e da ajuda recíproca. ·         Fazer germinar nas crianças um espírito missionário que os acompanhará durante sua existência inteira, independentemente se Deus os as guiar para a vida laical ou religiosa, fazendo delas válidos e responsáveis membros da socieda...



Projetos
Papua-Nova Guiné





PONTIFÍCIA OBRA DA INFÂNCIA MISSIONÁRIA
Secretariado Internacional
Via di Propaganda, 1C 00187 ROMA
Telefone: (0039)06 698 80228 Fax: (0039)06 698 80276 E-mail: vati176@poim.va


OBRAS PONTIFÍCIAS MISSIONÁRIAS
Secretariados Internacionais
PRIVACY
CONDIÇÔES DE UTILIZAÇÃO
DISCLAIMER
COPYRIGHT ©2017OBRAS MISSIONÁRIAS PONTIFÍCIAS TODOS OS DIREITOS RESERVADOS